Calçadistas destacam redução da carga tributária gaúcha na Couromoda

Empresas do RS têm um crédito presumido de 2% no ICMS sobre avendas interestaduais no período de 1º de fevereiro a 31 de maio deste ano

A redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) foi tema da abertura da 40ª edição da Couromoda – Feira Internacional de Calçados, Artigos Esportivos e Artefatos de Couro, que começou nesta segunda-feira (14) e vai até 17 de janeiro, no Pavilhão do Anhembi, em São Paulo. Por decreto, o Governo do Estado concedeu às empresas gaúchas um crédito presumido de 2% no ICMS sobre as vendas interestaduais no período de 1º de fevereiro a 31 de maio deste ano.

Com a medida, anunciada no dia 9 de janeiro, a redução terá impacto direto sobre as vendas feitas durante a Couromoda, que responde por cerca de 35% das vendas anuais do setor. “Em todas as demandas da indústria calçadista, a questão tributária sempre foi o foco das demandas para garantir a competitividade da indústria no Rio Grande do Sul”, explicou o diretor-presidente do Badesul, Marcelo Lopes.

O presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), Milton Cardoso, e o presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos de Calçados (Ablac), Carlos Mamoru Ajita, elogiaram a iniciativa do Governo do Rio Grande do Sul, que ampliou a competitividade dos calçados produzidos no Estado. A redução do imposto já se reflete na movimentação do estande coletivo dos calçadistas na Couromoda, que permaneceu lotado.

Segundo a coordenadora da Área Internacional da SDPI, Mariela Klee, o estande foi um dos que recebeu o maior número de visitantes. Além de potenciais compradores, o ministro em exercício do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Alessandro Teixeira, esteve no local.

Na Couromoda, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI), patrocina dois estandes coletivos do Rio Grande do Sul, com 59 empresas gaúchas, sendo que 23 participam pela primeira vez da feira. Do total, 47 empresas estão abrigadas no espaço para calçados e acessórios e 12 na área de máquinas e equipamentos.

O apoio à participação em feiras é considerado estratégico pelo Estado para o crescimento das indústrias locais e faz parte da Política Industrial – Desenvolvimento Econômico do Rio Grande do Sul. “A feira serve para divulgar produtos, mas também para fazer e manter contatos e conhecer o que há de mais novo no setor”, destacou Mariela. De acordo com a coordenadora, o Rio Grande do Sul é o Estado com maior participação na Couromoda, representando 40% dos estandes.

Fonte: Diário de Canoas
Via: http://www.ibpt.com.br